John Zachary DeLorean uma história para se contar

Sabe aquelas pessoas que amam os carros acima de tudo? John Zachary DeLorean era uma delas, sua ascensão e queda faz parte de uma história que merece ser contada sempre.

Foto:autorevue.at

Foto:autorevue.at

Nascido em Detroit, Michigan nos Estados Unidos no ano de 1925,  trabalhava em uma das fábricas da cidade dos motores assim como seu pai imigrante, para pagar a faculdade, estudou engenharia.

Entrou para a Chrysler, depois para a Packard e em 1956 chegou na General Motors.

Foto:ritkanlathatotortenelem.blog.hu

Foto:ritkanlathatotortenelem.blog.hu

Logo chegou ao cargo engenheiro-chefe na Pontiac, divisão da GM, o seu trabalho foi algo notável, fez a Pontiac ser uma das marcas mais conhecidas dos Estados Unidos.

O grande projeto que alavancou a divisão foi o foi o Pontiac GTO, um dos pioneiros da era “Muscle-Cars”

Foto:deviejoaclasico.wordpress.com

Foto:deviejoaclasico.wordpress.com

Outro grande sucesso da Pontiac foi o Firebird, aqui uma versão de 1967 conversível junto com o DeLorean.

Foto:marconimuseum.org

Foto:marconimuseum.org

Em 1969 foi promovido a Gerente Geral da Chevrolet, onde seu trabalho nas áreas de design e qualidade na marca se destacaram em 1973, continuou a subir as escadas da empresa foi promovido a vice-presidente das divisões de automóveis e caminhões da General Motors, foi quando resolveu sair da empresa depois de ter algumas desavenças, ele só tinha 48 anos, nunca um executivo foi tão bem sucedido e tão jovem na empresa como ele foi.

Foi quando começou a por seu grande sonho em prática, criar um carro esportivo.

Ele criou o DeLorean DMC-12, usou todo seu prestígio que conseguiu na GM para atraí-los mas não foi suficiente teve ajuda do governo britânico para instalar a fábrica em Dunmurry, que custou US$ 500 milhões, perto de Belfast na Irlanda do Norte, inicialmente seria em Porto Rico.

Contratou grandes designers e até do “mago” Colin Chapman, da Lotus, também do famoso designer italiano Giorgetto Giugiaro.

A Lotus que fornecia o chassi, que era o mesmo do Lotus Esprit orientou a utilizar o motor central, mas reza a lenda que o John DeLorean queria um espaço no carro para levar seus tacos de golfe, por isso jogou o motor para a parte traseira do carro.

Lotus Esprit Concept 1972 - Foto:www.leblogauto.com

Lotus Esprit Concept 1972 – Foto:www.leblogauto.com

O carro começou a ser planejado com a promessa de ser lançado em 1978, mas só conseguiu por em produção em 1981.

Raio-X DMC-12 Foto:www.pinterest.com

Raio-X DMC-12 Foto:www.pinterest.com

Um detalhe que passa despercebido por muitos foi o local onde a fábrica foi instalada, a Irlanda do Norte estava passando quase uma década por um conflito religioso entre protestantes e católicos, encobrindo um conflito político. O desemprego chegava a 50%, chefes, gerentes e executivos em geral eram sequestrados com frequência. Em 12 meses a fábrica foi planejada e construída, um plano tão audacioso que não se viu igual até hoje, a fábrica era um verdadeiro oásis dentro da guerra, os funcionários não discutiam política e nem religião e se deram muito bem durante a operação da fábrica.

Belfast, anos 70 - Foto:www.roundtheworldflights.com

Belfast, anos 70 – Foto:www.roundtheworldflights.com

A maioria dos funcionários teve na fábrica do DeLorean seu primeiro emprego, foram 2500 empregos gerados diretamente.

Foto:www.roundtheworldflights.com

Foto:www.roundtheworldflights.com

Lembro até hoje da capa da antiga revista MOTOR 3 com o DMC-12 e fiquei encantado, como garoto, sonhava com os carros das capas das revistas e o DeLorean todo em aço inoxidável me paralisou, ainda mais com suas famosas portas em estilo “Asas de Gaivota”.

Revista Motor 3 - foto: dmc12.blogspot.com

Revista Motor 3 – foto: dmc12.blogspot.com

O carro foi planejado em pouco tempo por isso utilizava peças de outros carros, chassi da Lotus, embreagem da Renault, freios dianteiros da Ford, feios traseiros da Jaguar, cerca de 300 empresas forneciam peças para o DMC-12.

As propagandas eram incríveis, mas o início dos anos 80 ainda em crise prejudicou muito as vendas, aliado ao seu complicado motor, nada confiável, foram produzidas 6500 unidades do carro apenas.

A criatividade e desespero fez o John DeLorean banhar a ouro o DMC-12, inicialmente achava que venderia 100 unidades banhadas a ouro, mas foram produzidas e vendidas só duas unidades.

DMC-12 banhado a ouro - Foto:www.deloreans.co.uk

DMC-12 banhado a ouro – Foto:www.deloreans.co.uk

Como se não bastassem tantos problemas, o carro teve um Recall por conta de um defeito na suspensão e por incrível que pareça um Recall do Recall.

Motor do DMC-12 - Foto:www.barrett-jackson.com

Motor do DMC-12 – Foto:www.barrett-jackson.com

O DMC-12 usava um motor V6 de 3 litros, injeção eletrônica da Bosch, um grande avanço para a época, onde a maioria usava carburadores ainda, mas passava longe de ser um esportivo.

Com o fracasso de vendas no mercado extremamente competitivo dos Estados Unidos, alguns funcionários tentaram direcionar as vendas para o mercado inglês invertendo a direção do carro para a famosa “mão-inglesa”, foram feitas 12 unidades. Mesmo assim 2 anos do primeiro carro sair da linha de produção a fábrica entrou em concordata, seus funcionários trabalhavam apenas para manter seus empregos, mas mesmo assim o sonho do John DeLorean estava chegando ao fim.

E o golpe final veio de algo inusitado, John DeLorean tentou investir U$ 25 milhões em uma importação de cocaína em uma tentativa desesperada de salvar seu sonho. Até onde vale a pena perseguir seus sonhos? Vale tudo?

Foi pego em um flagrante armado pela polícia, ficou 10 dias em uma prisão em Los Angeles nos Estados Unidos e solto por falta de provas.

John Zachary DeLorean com certeza entrou para a história do automóvel, sua última unidade saiu da fábrica dia 24 de Dezembro de 1982. Anos depois o DMC-12 voltou a ser uma sensação com a trilogia “De Volta Para o Futuro”.

Foto:innovatemedia.com.au

Foto:innovatemedia.com.au

Os direitos do DMC-12 foram comprados em 1997 um inglês, em 2008 foi reiniciada a produção em Humble no Texas, estados Unidos, com o motor PRV V6 de 197 CV e agora em 2016 estão sendo fabricados 300 unidades em 2016.

Assim como o filme o DMC-12 estava a frente do seu tempo, esperamos que sua produção continue, pois é um carro icônico e uma história-viva do automobilismo.

Leandro Sauerbronn

John DeLorean - 06-01-1925 / 19-03-2005

John DeLorean – 06-01-1925 / 19-03-2005 – Foto:www.findadeath.com

Se inscreva na nossa lista e fique por dentro das novidades automotivas.

Nome

Email:

Anúncios

Definido o calendário da Copa Petrobras de Marcas

Categoria que reúne algumas das principais fábricas de veículos do Brasil continua a ter oito etapas na temporada 2014. A novidade será a corrida em duplas no dia 25 de maio em Interlagos.

copa-petrobras-de-marcas_2013

São Paulo (SP) – Poucos dias depois do encerramento da terceira temporada da Copa Petrobras de Marcas, que no domingo, dia 1º, definiu Ricardo Maurício como seu primeiro bicampeão e a Honda como campeã de marcas, a Vicar divulga o calendário de 2014 da categoria que teve cinco fábricas (Mitsubishi, Chevrolet, Ford, Toyota e Honda) representadas neste ano.

Como acontece desde o início do torneio, em 2011, serão oito provas no ano que vem e a abertura está programada para 6 de abril no tradicional Autódromo de Tarumã, no Rio Grande do Sul, e o encerramento para 23 de novembro em Brasília. A TV Bandeirantes continuará transmitindo todas as etapas da temporada em 2014.

A novidade será a corrida do dia 25 de maio em Interlagos, na única rodada simples da temporada. Todas as outras sete continuam com duas provas no domingo. No templo do automobilismo brasileiro os pilotos terão de formar duplas para disputar uma corrida de cerca de 1 hora e 20 minutos, com aproximadamente 200 quilômetros e estimativa de dois pit stops. A troca de pilotos será obrigatória no tempo a ser estabelecido pelo regulamento. 

As únicas dúvidas da temporada da Copa Petrobras de Marcas estão no dia 8 de junho, entre Cascavel, no oeste paranaense, onde a categoria estreou neste ano, ou uma inédita prova em Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul, além da corrida de encerramento do campeonato que dependerá da conclusão das obras prometidas para a Moto GP no Autódromo de Brasília.

Calendário Copa Petrobras de Marcas 2014

6/4 – Tarumã – RS
4/5 – Goiânia – GO
25/5 – Interlagos – SP (corrida de 200 quilômetros)
8/6 – Cascavel/Santa Cruz
27/7 – Curitiba – PR
7/9 Velopark – RS
19/10 – Curitiba – PR
23/11 – Brasília – DF / alternativa

Mais informações no site www.brasileirodemarcas.com.br

Departamento de Comunicação da Vicar:
Milton Alves (Mtb 16583/SP) (11) 98335-4781
e-mail: imprensa@brasileirodemarcas.com.br

Cascavel recebe Copa Petrobras pela primeira vez

Final de semana promete muita briga entre as fábricas (Mitsubishi, Chevrolet, Ford, Honda e Toyota) na disputa do título, assim como entre os pilotos que brigam para conquistar a importante categoria.

Vitor Genz, um dos nomes fortes na Copa Petrobras, que estará em Cascavel. - Duda Bairros/Vicar

Vitor Genz, um dos nomes fortes na Copa Petrobras, que estará em Cascavel. – Duda Bairros/Vicar

Mitsubishi Lancer GT de Gustavo Martins, que disputou a prova em Tarumã. - Duda Bairros/Vicar

Mitsubishi Lancer GT de Gustavo Martins, que disputou a prova em Tarumã. – Duda Bairros/Vicar

São Paulo (SP) – A sétima e penúltima etapa da Copa Petrobras de Marcas acontecerá num local onde os pilotos nunca andaram com o carro da categoria. Pela primeira vez na sua história, o Autódromo de Cascavel, na cidade do oeste paranaense, receberá os Mitsubishi Lancer GT, os Chevrolet Cruze, os Ford Focus, os Honda Civic e os Toyota Corolla XRS. Reformado no ano passado, o circuito é o que tem a maior média de velocidade no Brasil e promete grandes emoções na briga pelo título entre as fábricas e os pilotos.

Ricardo Maurício levou seu Honda Civic a uma vitória no Autódromo de Tarumã. - Duda Bairros/Vicar

Ricardo Maurício levou seu Honda Civic a uma vitória no Autódromo de Tarumã. – Duda Bairros/Vicar

Líder da Copa Petrobras de Marcas, Ricardo Maurício busca o bicampeonato. - Duda Bairros/Vicar

Líder da Copa Petrobras de Marcas, Ricardo Maurício busca o bicampeonato. – Duda Bairros/Vicar

Entre os fabricantes de veículos a maior disputa está muito apertada entre a líder Toyota e a vice-líder Honda, com importante aproximação da Ford nas últimas etapas, além da boa presença da Chevrolet e da Mitsubishi. A Toyota lidera com 385 pontos seguida pela Honda com 380, Ford, com 229, Chevrolet (208) e Mitsubishi (137). Neste final de semama, quando acontece a sétima rodada dupla de 2013, estarão em jogo muitos pontos que podem modificar a ordem da classificação.

A mesma situação vivem os pilotos da Copa Petrobras de Marcas. A liderança está nas mãos do atual campeão Ricardo Maurício (Honda Civic), que tem 175 pontos e é seguido por Denis Navarro (Toyota Corolla XRS), com 150, pelo ex-Fórmula 1 Ricardo Zonta (Toyota Corolla XRS), com 147, Alceu Feldmann (Honda Civic), com 137, Galid Osman (Toyota Corolla XRS), com 129 e Vitor Meira (Ford Focus), que tem 124 pontos.

Chevrolet Cruze de Thiago Marques, que fez excelente prova na pista de Tarumã. - Bruno Terena/Vicar

Chevrolet Cruze de Thiago Marques, que fez excelente prova na pista de Tarumã. – Bruno Terena/Vicar

Toyota Corolla XRS de Ricardo Zonta (d) lidera o campeonato entre as fábricas. - Bruno Terena/Vicar

Toyota Corolla XRS de Ricardo Zonta (d) lidera o campeonato entre as fábricas. – Bruno Terena/Vicar

Nas duas rodadas duplas até o final do ano estarão em jogo 150 pontos – 25 em cada corrida em Cascavel e pontos dobrados na finalíssima – e a decisão vai mesmo para Curitiba, no dia 1º de dezembro, quando acontece o encerramento do campeonato. Cada piloto tem de descartar dois resultados entre as 14 provas da temporada. Ricardinho e Galid são os dois únicos entre os cinco primeiros que pontuaram em todas as corridas e neste momento descartam, respectivamente, oito e nove pontos. No entanto, como ainda restam quatro provas até o final do campeonato, muita coisa pode acontecer.

Denis Navarro já deixou de pontuar duas vezes, assim como Ricardo Zonta, que por ter corrido fora do Brasil, não disputou a primeira rodada dupla em Brasília e já definiu os dois descartes. Vitor Meira não esteve presente nas duas provas de abertura do ano e ainda não fez pontos numa das corridas na primeira rodada dupla de Brasília.

As atividades na pista têm início somente no sábado, com o shake down de dez minutos em que os pilotos são obrigados a passar pelos boxes, sem andar na grande reta de Cascavel. A partir das 9 horas será disputado o treino da Fórmula 3 Sul-americana, que tem acompanhado a Copa Petrobras de Marcas durante a temporada, e às 9h50 os carros serão divididos em dois grupos, cada um com direito a 45 minutos de treinamento nos 3.058 metros do traçado cascavelense.

Na parte da tarde serão realizados os dois classificatórios: da F3 (14h20) e do Brasileiro de Marcas (16h10) e, a partir das 16h55, a principal categoria continental de monopostos terá a primeira prova do final de semana, com 30 minutos mais uma volta. O líder da Fórmula 3 é Felipe Guimarães.

Domingo, a Copa Petrobras abre a programação com a primeira corrida às 9h05, em seguida será a vez da segunda prova da Fórmula 3 (10h25), com fechamento da sétima rodada dupla da Copa Petrobras sendo realizado às 12h45.

Credenciamento de imprensa

O credenciamento de imprensa para a sétima etapa da Copa Petrobras de Marcas termina nesta terça-feira às 17 horas e deve ser feito pelo site da categoria (www.brasileirodemarcas.com.br) na área de Imprensa. A retirada das credenciais deve ser feita na Sala de Imprensa, na sexta-feira, entre 10 e 17 horas, direto com o jornalista Milton Alves.

Mais informações no site www.brasileirodemarcas.com.br

Departamento de Comunicação da Vicar:
Milton Alves (Mtb 16583/SP) (11) 98335-4781
e-mail: imprensa@brasileirodemarcas.com.br