Felipe Fraga se torna o vencedor mais jovem na história da Stock Car

Primeira vitória de Fraga na Stock Car - Fernanda Freixosa/Vicar

Primeira vitória de Fraga na Stock Car – Fernanda Freixosa/Vicar

Parceiro de Rodrigo Sperafico, piloto de 18 anos venceu em sua estreia na categoria

A dupla formada pelo estreante Felipe Fraga e o experiente Rodrigo Sperafico venceu a etapa de abertura da temporada 2014 na manhã deste domingo (23/03), em Interlagos. A primeira prova na história do Circuito Schin Stock Car com troca de pilotos, teve outra importante marca e consagrou Fraga como o mais jovem piloto a vencer uma prova em 36 temporadas da mais importante categoria nacional. A conquista foi a terceira na carreira de Rodrigo Sperafico – a última havia sido em Tarumã, em 2007. A segunda posição ficou com Valdeno Brito/Jeroen Bleekemolen. A dupla Marcos Gomes/Mauro Giallombardo cruzou a linha de chegada em terceiro.

“Foi um final de semana de sonho, incrível mesmo. Ontem, conquistei um lugar na primeira fila, ao lado do meu mentor, Cacá (Bueno). Já era um resultado fantástico, mas agora com a vitória ficou ainda mais inesquecível. Estou muito feliz com esta conquista em Interlagos”, comentou Fraga.

O pit stop obrigatório para troca de pilotos e também de pneus, foi um dos diferenciais da equipe vencedora. “O que fez a diferença mesmo foi a troca de pneus. A equipe foi fantástica. Quando voltei não vi ninguém na frente, e vi o carro do Valdeno atrás. Mas no momento eu não tinha rádio, então não sabia em que posição eu estava. Fui forçando o máximo que pude por conta disso. Antes da corrida tinha falado pro Felipe pra ele trazer o carro que eu terminaria bem, e deu certo”, comentou Sperafico.

Logo na primeira volta Felipe Fraga foi ultrapassado por Daniel Serra e Valdeno Brito, mas mostrou personalidade e retomou a segunda posição na volta seguinte, mesmo giro em que Valdeno passou Daniel Serra. Uma bandeira amarela interrompeu a prova após o acidente entre Denis Navarro, Vitor Genz, Max Wilson e Allam Khodair. Na relargada, Fraga perdeu posições, mas se manteve entre os primeiros. A liderança só foi alcançada após a parada para troca de pilotos, quando Sperafico saiu na frente de Bleekemolen.

“No início era claro que meu carro estava muito rápido no molhado e quando a pista começou a ficar seca o carro acabou perdendo rendimento. A equipe fez um trabalho perfeito no pit stop e o Bleekemolen também. Ele ainda acompanhou bem o Rodrigo, mas sabia que ele não conseguiria acompanhar por muito tempo. Ele só quis trazer o carro para marcarmos esses pontos importantes”, comentou Valdeno.

Entre os estrangeiros, Bleekemolen foi quem se deu melhor, mas das 10 duplas mais bem colocadas na corrida, sete contaram com um convidado internacional. “Achei a experiência muito boa. Claro que terminar no pódio dá um motivo a mais para ficar feliz. Gostei muito da categoria, é muito profissional. Quando o Valdeno me entregou o carro percebi que na chuva ele estava melhor. Tentei acompanhar os líderes, mas não consegui. Saio daqui muito feliz”, acrescentou Bleekemolen.

A segunda etapa do Circuito Schin Stock Car será disputada no dia 13 de abril, em Santa Cruz do Sul, e será a primeira rodada dupla da temporada 2014.

Veja como terminou a corrida:

1. Felipe Fraga/Rodrigo Sperafico (Vogel Motorsport) – 25 voltas em 52min56s982
2. Valdeno Brito/Jeroen Bleekemolen (Shell Racing) – a 5.903
3. Marcos Gomes/Mauro Giallombardo (Schin Racing Team) – a 10.804
4. Sergio Jimenez/Mark Winterbottom (Voxx Racing Team) – a 11.059
5. Daniel Serra/Alessandro Pier Guidi (Red Bull Racing) – a 17.949
6. Átila Abreu/Nelson Piquet Jr (Mobil Super Racing) – a18.710
7. Cacá Bueno/Juan Manuel Silva (Red Bull Racing) – a 18.935
8. Tuka Rocha/Craig Dolby (RZ Motorsport) – a 22.089
9. Rubens Barrichello/Augusto Farfus (Full Time Competições) – a 25.274
10. Popó Bueno/Gabriel Ponce de Léon (Shell Racing) – a 27.932
11. Julio Campos/Fabio Carbone (Prati-Donaduzzi Racing) – a 32.099
12. Galid Osman/Cesar Ramos (Ipiranga-RCM) – a 36.166
13. Nonô Figueiredo/Miguel Molina (Mobil Super Racing) – a 37.071
14. Ricardo Mauricio/Oswaldo Negri (Eurofarma RC) – a38.775
15. Bia Figueiredo/Duda Pamplona (ProGP)- a 50.170
16. Luciano Burti/Ricardo Rosset (Vogel Motorsport) – a 55.439
17. Rafa Matos/Felipe Maluhy (Hot Car Competições) – a 1:00.322
18. Felipe Lapenna/Chico Serra (Hot Car Competições) – a 1:00.919
19. Gabriel Casagrande/Enrique Bernoldi (C2 Team) – a 1:01.558
20. Lucas Foresti/Antonio Jorge Neto (RC3 Bassani) – a 1:01.593
21. Antonio Pizzonia/Bruno Senna (Prati-Donaduzzi Racing) – a 1:04.536
22. Felipe Tozzo/Claudio Ricci (Boettger Competições) – a 1:06.940
23. Fábio Fogaça/David Muffato (Schin Racing Team) – a 1:10.822
24. Ricardo Zonta/Diego Aventin (RZ Motorsport)* – a 1:11.565
25. Rafael Suzuki/Giuliano Losacco (ProGP) – a 1:18.538
Não completaram 75%
26. Diego Nunes/Jaime Melo (C2 Team) – a 8 voltas
27. Beto Cavaleiro/Fabio Carreira (Hanier Racing ) – 9 voltas
28. Vitor Genz/Vitor Meira (Boettger Competições) – a 20 voltas
29. Denis Navarro/Alvaro Parente (Voxx Racing Team) – a 21 voltas
30. Max Wilson/Dean Canto (Eurofarma RC) – a 21 voltas
31. Allam Khodair/Bruno Junqueira (Full Time Competições) – a 21 voltas
32. Alceu Feldmann/Roberto Merhi (Hanier Racing)** – a 21 Lp.
33. Thiago Camilo/Lucas Di Grassi (Ipiranga-RCM) – a 25 voltas
*Penalizado com 20 segundos por atitude anti desportiva
**Penalizado com a perda de 15 posições no grid da próxima etapa

Mais informações para a imprensa
Dep. de Comunicação Vicar
Eduardo Antonialli
(11) 9 8335-4781
imprensa@vicarbrasil.com.br

Pódio da primeira etapa - uda Bairros/Vicar

Pódio da primeira etapa – uda Bairros/Vicar

Anúncios

Motores roncam forte para a Corrida do Milhão da Stock Car

Pela primeira vez o sobrenome Senna foi escrito no vidro de um carro da Stock. - Duda Bairros/Vicar

Pela primeira vez o sobrenome Senna foi escrito no vidro de um carro da Stock. – Duda Bairros/Vicar

Treinos para a última prova da temporada do Circuito Nova Schin Stock Car começam nesta sexta-feira pela manhã com a participação de Bruno Senna como piloto-convidado. Ele andou pouco nesta quinta e na sexta terá três horas para conhecer o carro.

São Paulo (SP) – Está tudo pronto para a maior festa do automobilismo brasileiro. Neste final de semana, no Autódromo de Interlagos, a Corrida do Milhão decide o Circuito Nova Schin Stock Car e a principal e mais tradicional categoria do automobilismo nacional conhece seu campeão de 2013. Se quatro pilotos brigam pelo título, os outros 31 pensam em conquistar a vitória e o maior prêmio do esporte brasileiro: R$ 1 milhão para o ganhador da prova.

Movimentação de mecânicos na montagem dos boxes e retirada dos carros. - Duda Bairros/Vicar

Movimentação de mecânicos na montagem dos boxes e retirada dos carros. – Duda Bairros/Vicar

Corrida do Milhão, neste domingo, é a maior festa do automobilismo brasileiro. - Duda Bairros/Vicar

Corrida do Milhão, neste domingo, é a maior festa do automobilismo brasileiro. – Duda Bairros/Vicar

Thiago Camilo, Daniel Serra, Ricardo Maurício e Cacá Bueno são os candidatos a se sagrar campeão de 2013 da Stock Car. Thiago lidera com 185 pontos seguido por Daniel Serra, que tem 181, pelo campeão de 2008 Ricardo Maurício (178) e pelo pentacampeão (2006, 2007, 2009, 2011 e 2012) Cacá Bueno, o quarto colocado na classificação geral com 160 pontos.

Como esta última corrida da temporada tem pontuação dobrada, qualquer um dos três primeiros que vencer leva o título, independentemente do resultado dos adversários diretos. O único que além de ganhar tem de fazer contas é Cacá Bueno, pois soma 25 pontos a menos do que o líder. Dos quatro com possibilidades de se sagrar campeão, dois já se tornaram milionários: Ricardo Maurício, vencedor em 2010, e Thiago Camilo, o único bicampeão (2011 e 2012) da Corrida do Milhão, que em 2008 teve Valdeno Brito como o primeiro ganhador.

Nesta quinta-feira as equipes finalizaram a montagem dos boxes e já começaram a fazer as últimas verificações nos carros. Afinal, ninguém quer deixar escapar a possibilidade de vencer uma corrida importante como essa e ainda levar R$ 1 milhão para casa. Qualquer detalhe é fundamental numa prova com 50 minutos (10 a mais do que o normal) mais uma volta de duração, reabastecimento e parada para troca de pneus.

Nesta quinta cedo, Bruno Senna, o piloto-convidado para a prova, deu duas voltas para gravar imagens de sua estreia na Stock Car. Ele não andou rápido, mas foi quando acelerou pela primeira vez o carro do Circuito Nova Schin Stock Car. Bruno usará um capacete bem parecido com o que o tio, Ayrton Senna, tricampeão da fórmula 1, utilizava.

A abertura dos treinos acontece na sexta-feira pela manhã, quando Bruno Senna terá três treinos exclusivos de uma hora cada. O objetivo é a adaptação dele ao carro do Circuito Nova Schin Stock Car. O primeiro treinamento está marcado para às 8 horas, o segundo às 9h45 e o terceiro às 11h30. Depois, Bruno também participa do treino normal, junto com todos os outros 34 pilotos, às 16 horas nos 4.315 metros (com chicane na Curva do Café) de Interlagos, o mais tradicional autódromo brasileiro.

Bruno Senna é o 15º piloto na história a correr na Fórmula 1 e na Stock Car. Além dele integram a relação: Luiz Pereira Bueno, Raul Boesel, Ingo Hoffmann, Chico Serra, Christian Fittipaldi, Tarso Marques, Enrique Bernoldi, Ricardo Zonta, Luciano Burti, Roberto Moreno, Wilson Fittipaldi Jr., Antonio Pizzonia, Jacques Villeneuve e Rubens Barrichello. Zonta, Burti e Rubinho disputaram toda a temporada de 2013.

O Circuito Nova Schin Stock Car tem organização e realização da Vicar Promoções Desportivas, com supervisão da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). A Nova Schin é o patrocinador master da principal categoria do automobilismo brasileiro, dando nome ao campeonato e traz para as pistas a parceria com o Parada Pela Vida, projeto do Ministério das Cidades, que incentiva o consumo responsável de bebida alcoólica. O evento também tem o patrocínio da Pirelli, além do copatrocínio de Shell V-Power Etanol, Bosch, Mobil Super, Pioneer e o apoio da Transzero. As montadoras são Chevrolet e Peugeot.

Mais informações no site: www.stockcar.com.br

Departamento de Comunicação da Vicar:
Milton Alves (Mtb 16583/SP) / (11) 98335-4781
E-mail: imprensa@vicarbrasil.com.br

Bruno Senna disputa a Corrida do Milhão da Stock Car

Sobrinho do tricampeão mundial de Fórmula 1 Ayrton Senna foi convidado para disputar a prova de maior premiação do esporte brasileiro. Sexta-feira, dia 13, ele tem três treinos exclusivos para conhecer o carro do Circuito Nova Schin Stock Car.

210507_368244_brunosenna_mcj_5261n_web_

São Paulo (SP) – Bruno Senna é mais um sobrenome de muito respeito que vai correr no Circuito Nova Schin Stock Car. O anúncio de que o sobrinho do tricampeão mundial de Fórmula 1 Ayrton Senna disputará a Corrida do Milhão, marcada para o domingo, dia 15 em Interlagos, foi feito nesta quarta-feira pela Raízen, empresa líder em energia renovável no Brasil. Bruno estará no carro que tem como chefe de equipe Rodolpho Mattheis, filho do vencedor Andreas Mattheis.

Com 30 anos, Bruno que já teve passagem pela Fórmula 1, entre outras categorias internacionais, e neste ano disputou o Mundial de Endurance (WEC), terá seu primeiro contato com os carros da mais tradicional e importante categoria do automobilismo brasileiro na próxima semana, quando na sexta-feira estão reservados três treinamentos (8h, 9h45 e 11h30) exclusivos de uma hora cada para ele conhecer o carro. Depois, na parte da tarde, Bruno Senna participa dos 40 minutos finais já ao lado dos outros 34 pilotos.

“Fiquei muito contente com o convite da Raízen para participar da Corrida do Milhão. É uma prova especial, com uma premiação digna das maiores categorias internacionais. Será uma corrida marcante em minha carreira, pois será minha estreia em uma competição brasileira. O desafio será grande, ainda mais em uma categoria de nível técnico tão alto quanto o da Stock Car”, disse Bruno que, assim como o tio tricampeão mundial, nunca correu em uma categoria nacional.

Outros pilotos com sobrenomes com história na F1 e que já andaram na Stock Car são Fittipaldi (Christian e Wilsinho), Marques (Tarso Marques), Boesel (Raul), Villeneuve (Jacques) entre outros. Bruno Senna será o 14º piloto na história a andar nas duas categorias.

PILOTOS QUE CORRERAM NA STOCK E NA FÓRMULA 1

Luiz Pereira Bueno
Raul Boesel
Ingo Hoffmann
Chico Serra
Christian Fittipaldi
Tarso Marques
Enrique Bernoldi
Ricardo Zonta
Luciano Burti
Roberto Moreno
Wilson Fittipaldi Jr.
Antonio Pizzonia
Jacques Villeneuve
Bruno Senna

O Circuito Nova Schin Stock Car tem organização e realização da Vicar Promoções Desportivas, com supervisão da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). A Nova Schin é o patrocinador master da principal categoria do automobilismo brasileiro, dando nome ao campeonato e traz para as pistas a parceria com o Parada Pela Vida, projeto do Ministério das Cidades, que incentiva o consumo responsável de bebida alcoólica. O evento também tem o patrocínio da Pirelli, além do copatrocínio de Shell V-Power Etanol, Bosch, Mobil Super, Pioneer e o apoio da Transzero. As montadoras são Chevrolet e Peugeot.

Mais informações no site: www.stockcar.com.br

Departamento de Comunicação da Vicar:
Milton Alves (Mtb 16583/SP) / (11) 98335-4781
E-mail: imprensa@vicarbrasil.com.br

Átila Abreu vence Stock Car em Curitiba

Fora da briga pelo título, ele arriscou tudo e conquistou sua primeira vitória na temporada do Circuito Nova Schin Stock Car. Com o terceiro lugar, Daniel Serra manteve a liderança e agora tem Thiago Camilo como segundo colocado.

Rapidez no reabastecimento foi decisiva para levar Átila Abreu à vitória - Fernanda Freixosa/Vicar

Rapidez no reabastecimento foi decisiva para levar Átila Abreu à vitória – Fernanda Freixosa/Vicar

Curitiba (PR) – Átila Abreu ganhou a décima etapa do Circuito Nova Schin Stock Car, realizada na manhã deste domingo no Autódromo de Curitiba. Esta foi a primeira vitória dele na temporada e a quinta na carreira na principal e mais tradicional categoria do automobilismo brasileiro. O segundo lugar ficou com Thiago Camilo, o terceiro com Daniel Serra, o quarto com Ricardo Maurício e o quinto com Cacá Bueno. Tirando o vencedor, todos os outros quatro brigam diretamente pelo título. Daniel Serra, que chegou a Curitiba com 10 pontos de vantagem para o pentacampeão Cacá Bueno, deixa a capital do Paraná 11 na frente, agora de Thiago Camilo, o novo vice-líder.

Depois de largar na pole – sua terceira na temporada – Átila perdeu a posição para Daniel, que ficou na frente e abriu mais de dois segundos de vantagem. No entanto, na parada para reabastecimento ele voltou atrás de Átila e de Thiago. A vitória de Átila Abreu se consolidou quando ele decidiu ficar mais algumas voltas na pista antes de parar para colocar etanol no tanque do carro. Sem adversários na frente, ele acelerou o suficiente para retornar em primeiro e não deixar mais a posição.

“O mais incrível é que, sinceramente, não esperava que a vitória viesse aqui em Curitiba, pois na corrida passada (Velopark) nosso carro quase sofreu perda total e precisou ser praticamente todo refeito. Como tudo era novo, temia algum problema”, disse.

Antes da prova, Thiago Camilo ocupava o quarto lugar com 141 pontos, três a menos do que o então segundo colocado Cacá Bueno, e deixou Curitiba com a vice-liderança e 11 a menos do que Serrinha. A estratégia de não trocar pneus o levou a ganhar, nos boxes, a posição de Daniel.

“Arriscamos tudo e deu certo por pouco, mas, mais meia volta e eu ficaria sem pneu. Esse resultado foi importante demais porque as duas próximas provas são em circuitos onde a gente anda muito bem, Brasília e São Paulo. Vamos com tudo em busca do título”, disse Camilo.

Sempre comedido, Daniel Serra ficou contente com o resultado que lhe deu um ponto de vantagem a mais em relação ao segundo colocado. Mas ele sabe que até o final do campeonato muita coisa pode acontecer, principalmente com a pontuação dobrada na Corrida do Milhão, dia 15 de dezembro em Interlagos.

“Foi um bom resultado. Claro que cheguei a ter aquele gostinho de vou vencer mais uma, mas no geral foi positivo. Saio daqui com 11 pontos de vantagem para o segundo e com uma corrida a menos para acontecer. Ainda não tem nada decidido, mas é sempre bom aumentar a vantagem. Agora é pensar em Brasília, que foi uma pista em que andamos bem e podemos conquistar mais um bom resultado”, completou o filho do tricampeão Chico Serra.

Briga pelo campeonato

A disputa pelo título do Circuito Nova Schin Stock Car continua intensa, mas agora, depois do encerramento da décima rodada e faltando duas para o final da temporada, somente sete pilotos mantêm chances matemáticas de conquistar o cobiçado troféu. Como estarão em disputa 72 pontos (24 na prova de Brasília e 48 – pontuação dobrada – na Corrida do Milhão, em Interlagos).

Com 102 pontos, Marcos Gomes é o último da lista, pois pode chegar até 174 caso vença as duas e o líder e os outros que estão na frente deixem de pontuar nas duas. Além dele também estão na relação Max Wilson (117), Valdeno Brito (120), Ricardo Maurício e Cacá Bueno (160), Thiago Camilo (171) e o líder Daniel Serra, que tem 172 pontos.

Resultado da décima etapa do Circuito Nova Schin Stock Car:

1) Átila Abreu (Mobil Super Pioneer Racing), 42min22s587, média de 162,18 km/h
2) Thiago Camilo (Ipiranga-RCM), a 2s044
3) Daniel Serra (Red Bull Racing), a 6s809
4) Ricardo Maurício (Eurofarma RC), a 7s167
5) Cacá Bueno (Red Bull Racing), a 7s458
6) Sérgio Jimenez (Voxx Racing Team), a 14s059
7) Marcos Gomes (Carlos Alves Competições), a 16s199
8) Nonô Figueiredo (Mobil Super Pioneer Racing), a 18s288
9) Ricardo Zonta (BMC Racing), a 21s024
10) Valdeno Brito (Shell Racing), a 22s485
11) Rubens Barrichello (Full Time Competições), a 22s959
12) Diego Nunes (RC3 Bassani), a 24s925
13) Popó Bueno (Shell Racing), a 26s785
14) Allam Khodair (Vogel Motorsport), a 31s872
15) Rafa Matos (Hot Car Competições), a 32s608
16) Denis Navarro (Voxx Racing Team), a 33s001
17) Tuka Rocha (BMC Racing), a 34s298
18) Lico Kaesemodel (Boettger Competições), a 46s259
19) Rodrigo Sperafico (Prati-Mico’s Racing), a 48s050
20) Rodrigo Pimenta (Gramacho Competições), a 52s870
21) Vitor Genz (Gramacho Competições), a 52s930
22) Galid Osman (Ipiranga-RCM), a 57s248
23) Julio Campos (Prati-Mico’s Racing), a 1min11s715
24) Max Wilson (Eurofarma RC), a 1 volta
25) Fábio Fogaça (Vogel Motorsport), a 1 volta
26) Ricardo Sperafico (Officer ProGP), a 1 volta
27) Wellington Justino (Hot Car Competições), a 1 volta
28) Felipe Lapenna (Hanier Racing), a 7 voltas
29) Gabriel Casagrande (RC3 Bassani), a 16 voltas
30) Luciano Burti (Boettger Competições), a 19 voltas
31) David Muffato (Carlos Alves Competições), a 23 voltas
32) Alceu Feldmann (Full Time Competições), a 28 voltas

– Beto Cavaleiro e Duda Pamplona foram excluídos por atitude antidesportiva.

Melhor volta: Daniel Serra, 1min20s098, média de 166,07 km/h

Os dez primeiros no Circuito Nova Schin Stock Car
1) Daniel Serra, 172
2) Thiago Camilo, 161
3) Cacá Bueno e Ricardo Maurício, 160
5) Valdeno Brito, 120
6) Max Wilson, 117
7) Marcos Gomes, 102
8) Sérgio Gimenez, 87
9) Rubens Barrichello, 83
10) Ricardo Zonta, 82

A próxima etapa está confirmada para dia 10 de novembro no Autódromo de Brasília, na Capital Federal.

O Circuito Nova Schin Stock Car tem organização e realização da Vicar Promoções Desportivas, com supervisão da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). A Nova Schin é o patrocinador master da principal categoria do automobilismo brasileiro, dando nome ao campeonato e traz para as pistas a parceria com o Parada Pela Vida, projeto do Ministério das Cidades, que incentiva o consumo responsável de bebida alcoólica. O evento também tem o patrocínio da Pirelli, além do copatrocínio de Shell V-Power Etanol, Bosch, Mobil Super, Pioneer e o apoio da Transzero. As montadoras são Chevrolet e Peugeot.

Mais informações no site: www.stockcar.com.br

Felipe Fraga ganha a terceira seguida no Brasileiro de Turismo

Piloto de 17 anos continua imbatível na categoria de formação de pilotos para o Circuito Nova Schin Stock Car. Ele fez a pole e venceu de ponta a ponta a terceira etapa da temporada. Categoria volta dia 1º de setembro em Cascavel.

Ribeirão Preto (SP) – Com a terceira vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro de Turismo, disputado neste domingo no circuito de rua de Ribeirão Preto, Felipe Fraga ampliou um pouco sua vantagem na liderança da competição e levou para casa o terceiro Troféu Dolly. O motivo de o piloto de 17 anos não ter conquistado maior vantagem ainda foi que pela terceira vez seguida Gabriel Casagrande ficou em segundo lugar e não permitiu o distanciamento. O terceiro lugar ficou com o experiente Norberto Gresse.

A corrida nas ruas do Distrito Industrial de Ribeirão Preto foi repleta de emoção e pequenos acidentes, algo normal num circuito de rua de 2.298 metros. No final, prevaleceu a competência e a grande maturidade demonstrada por Felipe Fraga, que guiou com muita tranquilidade durante todo o tempo e se manteve na ponta sem ser ameaçado mesmo nas duas relargadas motivadas por acidentes.

“Muito legal andar em rua. A segunda prova da minha vida foi numa corrida de rua e fiz o pódio. Esta pista é bem diferente a todos sofremos com o câmbio, pois a gente usou várias vezes a primeira marcha que foi difícil de entrar. Quero agradecer minha equipe, que recuperou o carro duas vezes, inclusive trabalhou até às 5 da manhã, pois ontem depois da classificação, bati e estraguei o carro“, disse Felipe Fraga.

Resultado da terceira etapa da temporada do Campeonato Brasileiro de Turismo

1) Felipe Fraga (W2 Racing), 28 voltas em 36min40s285, média de 105,28 km/h
2) Gabriel Casagrande (Carlos Alves Competições), a 4s917
3) Norberto Gresse (Nascar Motorsport), a 7s372
4) Pedro Boesel (Hot Car Racing), a 23s400
5) Mauri Zaccarelli (Hot Car Racing), a 43s620
6) Tito Morestoni (Motortech Competições), a 48s444
7) Luiz Ribeiro (Mottin Racing), a 1 volta
8) Marco Cozzi (Carlos Alves/J.Star), a 3 voltas
9) Wagner Ebrahim (Motortech Competições), a 4 voltas
10) Leandro Romera (J.Star Racing), a 13 voltas
11) João Pretto (Mottin Racing), a 14 voltas
12) Felipe Tozzo (Nascar Motorsport), a 22 voltas
13) Fábio Carreira (W2 Racing), a 26 voltas
14) Fernando Fortes (J.Star Racing), a 27 voltas
12) Raphael Abbate (Carlos Alves Competições), a 28 voltas
Melhor volta: João Pretto, 1min12s524, média de 114,07 km/h.

A próxima etapa será dia 1º de setembro em Cascavel.

Os cinco primeiros no Campeonato Brasileiro de Turismo
1) Felipe Fraga, 72 pontos
2) Gabriel Casagrande, 60
3) Pedro Boesel, 52
4) Norberto Gresse, 46
5) Tito Morestoni, 39

Calendário do Campeonato Brasileiro de Turismo

2 de junho – Brasília – DF
16 de junho – Cascavel – PR
11 de agosto – Ribeirão Preto – SP
1º de setembro – Brasília – DF
15 de setembro – Velopark – RS
20 de outubro – Curitiba – PR
10 de novembro – Goiânia – GO (alternativa)
15 de dezembro – Interlagos – SP

O Campeonato Brasileiro de Turismo é patrocinado pela Dolly, Pirelli, Shell-VPower com recursos da Lei Federal de Incentivo ao Esporte e da Pirelli. O campeonato é um evento da CBA, organizado em parceria com a Vicar e a Marques & Marques.

Milton Alves (Mtb 16583/SP) / (11) 98335-4781
e-mail: miltonalves@zdl.com.br

Stock Car: Corrida em Ribeirão Preto será critica para os freios

199162_337324_diegonunes_stockribeirao_278_press_web_

Diego Nunes larga da oitava fila

O sorocabano Átila Abreu (Pioneer) foi o mais rápido no treino classificatório da Stock Car e vai largar da primeira posição no novo traçado de rua de Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Apelidado de ‘Rei de Ribeirão’, Átila já venceu duas vezes e agora conquista a segunda pole position na cidade. O líder do campeonato Ricardo Mauricio parte da sexta fila do grid.

“Não tem muito que inventar nesta corrida, vai ser difícil pra todo mundo, inclusive pro Átila. O importante será terminar, pois vai ser uma prova dura, com desgaste grande dos freios. Ficarei muito feliz se terminar entre os dez primeiros”, espera o piloto Diego Nunes (Petronas/Chocolates Garoto), que larga da oitava fila.

Para o chefe de equipe Eduardo Bassani, esta será uma das corridas mais difíceis da temporada. “Pelo que vimos durante os treinos, o freio será o ponto chave. Além da alta temperatura de Ribeirão Preto, que já castiga todo o equipamento e o piloto, as freadas são fortes e em sequência, sem tempo para arrefecimento porque as retas são curtas. O segredo será salvar os freios para o final da corrida”, avalia o engenheiro da RC3 Bassani/Petronas/Chocolates Garoto.

O piloto de Fórmula Indy Hélio Castroneves, que iria disputar esta etapa em sua terra natal, anunciou pouco antes do treino classificatório que não participará em virtude de veto médico após a batida que sofreu na sexta-feira, durante suas voltas de reconhecimento do circuito e do carro. O ribeirão-pretano bateu porque ficou sem freio.

DIA DOS PAIS

Muitos pilotos vão passar o Dia dos Pais com o seu progenitor torcendo nos boxes. E não será diferente com Diego Nunes, que contará com a presença do Osvaldo e Sueli, seus pais.

“Meu pai não tem tempo de ir às minhas corridas. Em uma das poucas oportunidades em que ele foi eu venci na Fórmula 3 e ai ele se emocionou ajoelhando nos boxes”, contou Diego. “Neste domingo ele estará comigo aqui em Ribeirão e quem sabe o seo Vado ajoelha nesta terra vermelha”, brincou o “Garoto”.

“Acho que esta será a primeira corrida que vou obedecer a minha mãe, que sempre diz para eu correr devagar”, riu o irreverente Diego. “Aqui vou ter que imprimir um ritmo de corrida bem mais lento para economizar os freios, sem ser pé de breque”, brincou o piloto da Petronas/Chocolates Garoto.

A sétima etapa da temporada será realizada neste domingo, às 10h30, nas ruas do Distrito Industrial Norte de Ribeirão Preto, com transmissão ao vivo da Rede Globo de Televisão.

A RC3 Bassani Racing tem os patrocínios de Petronas Lubrificantes Brasil S/A e Chocolates Garoto S/A.

Cascavel acompanha no domingo a sexta etapa da Stock Car

Corrida será realizada neste domingo às 11 horas. Treinos começam no sábado cedo e definição do grid de largada acontece à tarde. Campeonato Brasileiro de Turismo faz companhia à principal categoria nacional.

193096_322393_8927300312_5a23425ea9_o_web_

193096_322391_8926687113_3edc8d3f20_o_web_

São Paulo (SP) – O início da 34ª temporada da Stock Car tem sido um dos mais equilibrados dos últimos tempos. Se não nas vitórias, pois em cinco corridas foram somente três ganhadores, pelo menos na pontuação, pois a diferença entre os quatro primeiros colocados na classificação geral é muito pequena. Ainda mais se for levado em conta que na última etapa, dia 15 de dezembro em Interlagos, quando será realizada a quinta edição da Corrida do Milhão, os pontos valerão em dobro. A vitória valerá 48 pontos.

Neste domingo às 11 horas o Autódromo Zilmar Beux recebe a sexta etapa da temporada – exatamente a metade – da mais importante categoria do automobilismo nacional e uma das mais conhecidas e disputadas do mundo. Na preliminar, será realizada a segunda corrida do ano do Campeonato Brasileiro de Turismo, a categoria formadora de pilotos para a Stock Car, que tem a liderança de Felipe Fraga, 18 anos, com Gabriel Casagrande, 17 anos, em segundo na classificação geral.

A liderança da Stock Car está nas mãos do pentacampeão Cacá Bueno, que venceu em Interlagos e a última etapa disputada em Brasília. O segundo colocado é o rei da regularidade entre os primeiros colocados, Ricardo Maurício, campeão da Stock Car em 2008. Com uma vitória no ano (Salvador) Ricardinho está no vácuo do ponteiro: 97 a 96.

O terceiro lugar é de Daniel Serra. O filho do tricampeão Chico Serra completa a lista dos vencedores em 2013 com duas vezes em primeiro (Curitiba e Tarumã). Serrinha tem 94 pontos. O quarto colocado, um pouco mais distante nos pontos, é Thiago Camilo, que em cinco corridas no ano marcou presença em quatro pódios consecutivos. Ele só não esteve entre os três primeiros em Interlagos, quando teve problemas no carro, terminou em 19º e ,ainda assim, marcou dois preciosos pontos.

Esta prova de Cascavel, a ser disputada domingo às 11 horas – às 9h15 será realizada a segunda rodada do Campeonato Brasileiro de Turismo – pode ser uma espécie de divisor entre os pilotos que se mantêm com chances de brigar diretamente pelo título, e os que continuam na luta por vitórias e boas colocações, mas distantes da mais importante conquista do automobilismo brasileiro.

Campeão da categoria em 2010, Max Wilson é o quinto colocado com 61 pontos. Ele é outro que, pela regularidade, pode incomodar os líderes, mas sabe que precisa de um bom resultado agora em Cascavel. Outro que em 2012 brigou pelo título até a última etapa e também corre atrás da recuperação é Valdeno Brito, o primeiro ganhador da Corrida do Milhão, que tem 51 pontos. Ele foi o vencedor de 2012, quando a Stock Car voltou a Cascavel depois de duas décadas distante.

Um dos destaques da temporada é o experiente Rubens Barrichello, que tem demonstrado excelente adaptação ao carro de Turismo e, especialmente, ao Stock Car. Depois de 19 temporadas na Fórmula 1 e uma na F-Indy, Rubinho fez seu primeiro pódio (segundo lugar) na categoria ao conquistar, com uma corrida estratégica e onde colocou em prática toda a sua experiência de mais de 25 anos no automobilismo, pois andou boa parte da prova com pneus de chuva quando a pista já tinha secado. Rubinho é o nono colocado no campeonato com 40 pontos.

A última vez que Barrichello correu em Cascavel foi em 1989, na extinta Fórmula Ford. Desde então a pista sofreu várias modificações que culminaram com a grande reforma do ano passado e algumas importantes adaptações nesta temporada.

A Stock Car tem o patrocínio da Pirelli, além do copatrocínio de Shell V-Power Etanol, Bosch, Mobil Super, Pioneer e o apoio da Itaipava e da Transzero. As montadoras são Chevrolet e Peugeot. A organização e a realização são da Vicar Promoções Desportivas, com supervisão da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA).

Mais informações no site: www.stockcar.com.br

Departamento de Comunicação da Vicar:
Milton Alves (Mtb 16583/SP) / (11) 98335-4781
E-mail: imprensa@vicarbrasil.com.br