O sonho acaba, mas ainda tem pão doce!

contagirosjk2

Bom, aqui estamos novamente entre linhas, conversas e pontos de vista, mesmo que míopes.

Dia desses me peguei pensando, de longe, apenas cogitando uma hipótese remota e no meio disso tudo veio a pergunta: Quando será que o sonho acaba??

A pergunta veio ao analisar os acontecimentos com carro antigo. Hoje é tudo absurdamente caro (ou talvez eu mesmo que ganhe pouco), muito difícil, de frágil construção e o pior de tudo: tudo é feito com desdém.

Nós apaixonados por autos antigos sofremos absurdamente nessa dura realidade de ´´profissionais´´ que fazem o serviço sem a menor consideração pelos nossos sonhos de quatro rodas (vale também para os sonhos de duas rodas). São descasos absurdos, semanas e semanas sem receberem atenção nas oficinas por aí, ficam lá, parados, abertos juntando pó a torto e a direito, sem nenhuma cobertura para proteger a lataria ganha a mais variada gama de riscos, picados e batidas na pintura que com muito esmero foi feito a alto custo na ocasião da restauração tão sonhada e sofrida pelo proprietário. Além disso, ao ficar lá à exposição, a clientela da oficina se sente no direito e com prazer vai lá abrir a porta (e bater para fechar), dar soco no capô com a maldita frase: Isso sim que é lata! Mas não para por aí não, eles vão além disso, soltam o capô com força, se esfregam no carro, passam a mão com pó e tudo, ficam com a piadinha de que tem que ter um posto de gasolina junto, que tem que voltar no tempo pra achar peça e aí no limiar da insanidade, testando o limite do ´´propriOTÁRIO´´ do veículo blasfemam a hedionda frase: Tinha que ser V8 pra ser carro de verdade. O que mais me revolta nessa frase é que sempre é proferida por um cara que tem na garagem um carrinho de plástico com motor 1.0 (geralmente financiado em 1500 vezes), que reclama do preço da gasolina e dá banguela sempre que pode para economizar combustível.

Depois de passar por tudo isso, se o valor cobrado não for exorbitante (sim, pois é comum o pensamento de que quem tem carro antigo é abastado financeiramente), se a lataria não for por deveras danificada, se o serviço feito ficou razoável (ahh meu amigo, razoável é o máximo que se consegue por aí nos dias de hoje, serviço 100% é mais difícil que fazer as seis dezenas da mega), talvez depois de tudo isso, você volte a rodar por aí com o seu carro, sentindo o cheiro de nostalgia no escapamento dele, ouvindo o ronco do motor reverberando os anos idos do tempo em que se fazia carro de verdade…

 

Um FORD abraço

 

Sabugo

Anúncios

Felipe Fraga se torna o vencedor mais jovem na história da Stock Car

Primeira vitória de Fraga na Stock Car - Fernanda Freixosa/Vicar

Primeira vitória de Fraga na Stock Car – Fernanda Freixosa/Vicar

Parceiro de Rodrigo Sperafico, piloto de 18 anos venceu em sua estreia na categoria

A dupla formada pelo estreante Felipe Fraga e o experiente Rodrigo Sperafico venceu a etapa de abertura da temporada 2014 na manhã deste domingo (23/03), em Interlagos. A primeira prova na história do Circuito Schin Stock Car com troca de pilotos, teve outra importante marca e consagrou Fraga como o mais jovem piloto a vencer uma prova em 36 temporadas da mais importante categoria nacional. A conquista foi a terceira na carreira de Rodrigo Sperafico – a última havia sido em Tarumã, em 2007. A segunda posição ficou com Valdeno Brito/Jeroen Bleekemolen. A dupla Marcos Gomes/Mauro Giallombardo cruzou a linha de chegada em terceiro.

“Foi um final de semana de sonho, incrível mesmo. Ontem, conquistei um lugar na primeira fila, ao lado do meu mentor, Cacá (Bueno). Já era um resultado fantástico, mas agora com a vitória ficou ainda mais inesquecível. Estou muito feliz com esta conquista em Interlagos”, comentou Fraga.

O pit stop obrigatório para troca de pilotos e também de pneus, foi um dos diferenciais da equipe vencedora. “O que fez a diferença mesmo foi a troca de pneus. A equipe foi fantástica. Quando voltei não vi ninguém na frente, e vi o carro do Valdeno atrás. Mas no momento eu não tinha rádio, então não sabia em que posição eu estava. Fui forçando o máximo que pude por conta disso. Antes da corrida tinha falado pro Felipe pra ele trazer o carro que eu terminaria bem, e deu certo”, comentou Sperafico.

Logo na primeira volta Felipe Fraga foi ultrapassado por Daniel Serra e Valdeno Brito, mas mostrou personalidade e retomou a segunda posição na volta seguinte, mesmo giro em que Valdeno passou Daniel Serra. Uma bandeira amarela interrompeu a prova após o acidente entre Denis Navarro, Vitor Genz, Max Wilson e Allam Khodair. Na relargada, Fraga perdeu posições, mas se manteve entre os primeiros. A liderança só foi alcançada após a parada para troca de pilotos, quando Sperafico saiu na frente de Bleekemolen.

“No início era claro que meu carro estava muito rápido no molhado e quando a pista começou a ficar seca o carro acabou perdendo rendimento. A equipe fez um trabalho perfeito no pit stop e o Bleekemolen também. Ele ainda acompanhou bem o Rodrigo, mas sabia que ele não conseguiria acompanhar por muito tempo. Ele só quis trazer o carro para marcarmos esses pontos importantes”, comentou Valdeno.

Entre os estrangeiros, Bleekemolen foi quem se deu melhor, mas das 10 duplas mais bem colocadas na corrida, sete contaram com um convidado internacional. “Achei a experiência muito boa. Claro que terminar no pódio dá um motivo a mais para ficar feliz. Gostei muito da categoria, é muito profissional. Quando o Valdeno me entregou o carro percebi que na chuva ele estava melhor. Tentei acompanhar os líderes, mas não consegui. Saio daqui muito feliz”, acrescentou Bleekemolen.

A segunda etapa do Circuito Schin Stock Car será disputada no dia 13 de abril, em Santa Cruz do Sul, e será a primeira rodada dupla da temporada 2014.

Veja como terminou a corrida:

1. Felipe Fraga/Rodrigo Sperafico (Vogel Motorsport) – 25 voltas em 52min56s982
2. Valdeno Brito/Jeroen Bleekemolen (Shell Racing) – a 5.903
3. Marcos Gomes/Mauro Giallombardo (Schin Racing Team) – a 10.804
4. Sergio Jimenez/Mark Winterbottom (Voxx Racing Team) – a 11.059
5. Daniel Serra/Alessandro Pier Guidi (Red Bull Racing) – a 17.949
6. Átila Abreu/Nelson Piquet Jr (Mobil Super Racing) – a18.710
7. Cacá Bueno/Juan Manuel Silva (Red Bull Racing) – a 18.935
8. Tuka Rocha/Craig Dolby (RZ Motorsport) – a 22.089
9. Rubens Barrichello/Augusto Farfus (Full Time Competições) – a 25.274
10. Popó Bueno/Gabriel Ponce de Léon (Shell Racing) – a 27.932
11. Julio Campos/Fabio Carbone (Prati-Donaduzzi Racing) – a 32.099
12. Galid Osman/Cesar Ramos (Ipiranga-RCM) – a 36.166
13. Nonô Figueiredo/Miguel Molina (Mobil Super Racing) – a 37.071
14. Ricardo Mauricio/Oswaldo Negri (Eurofarma RC) – a38.775
15. Bia Figueiredo/Duda Pamplona (ProGP)- a 50.170
16. Luciano Burti/Ricardo Rosset (Vogel Motorsport) – a 55.439
17. Rafa Matos/Felipe Maluhy (Hot Car Competições) – a 1:00.322
18. Felipe Lapenna/Chico Serra (Hot Car Competições) – a 1:00.919
19. Gabriel Casagrande/Enrique Bernoldi (C2 Team) – a 1:01.558
20. Lucas Foresti/Antonio Jorge Neto (RC3 Bassani) – a 1:01.593
21. Antonio Pizzonia/Bruno Senna (Prati-Donaduzzi Racing) – a 1:04.536
22. Felipe Tozzo/Claudio Ricci (Boettger Competições) – a 1:06.940
23. Fábio Fogaça/David Muffato (Schin Racing Team) – a 1:10.822
24. Ricardo Zonta/Diego Aventin (RZ Motorsport)* – a 1:11.565
25. Rafael Suzuki/Giuliano Losacco (ProGP) – a 1:18.538
Não completaram 75%
26. Diego Nunes/Jaime Melo (C2 Team) – a 8 voltas
27. Beto Cavaleiro/Fabio Carreira (Hanier Racing ) – 9 voltas
28. Vitor Genz/Vitor Meira (Boettger Competições) – a 20 voltas
29. Denis Navarro/Alvaro Parente (Voxx Racing Team) – a 21 voltas
30. Max Wilson/Dean Canto (Eurofarma RC) – a 21 voltas
31. Allam Khodair/Bruno Junqueira (Full Time Competições) – a 21 voltas
32. Alceu Feldmann/Roberto Merhi (Hanier Racing)** – a 21 Lp.
33. Thiago Camilo/Lucas Di Grassi (Ipiranga-RCM) – a 25 voltas
*Penalizado com 20 segundos por atitude anti desportiva
**Penalizado com a perda de 15 posições no grid da próxima etapa

Mais informações para a imprensa
Dep. de Comunicação Vicar
Eduardo Antonialli
(11) 9 8335-4781
imprensa@vicarbrasil.com.br

Pódio da primeira etapa - uda Bairros/Vicar

Pódio da primeira etapa – uda Bairros/Vicar