História contando estória…

Removes-Rust

Que somos loucos todos já sabem, que corremos contra o tempo e arrastamos o passado também, que não somos muito chegados na nova era digital, que preferimos carburados, parafusos e engrenagens aos modernismos dos processadores e chips é evidente, é claro, está na cara! Deve ser a ferrugem na veia, talvez o amor pelas causas perdidas, ou simplesmente a idolatria de dias já vividos, o vício pela nostalgia, acho que é isso que nos move.

            Para exemplificar, outro dia conversando com um amigo de longa data, relato que não é tarefa fácil encontrar o vinil de determinada banda ao passo que sem maldade alguma ele me repreende dizendo que já inventaram o ipod, que posso baixar isso da net e parar de sofrer. Sim é verdade eu bem sei, mas e qual a nostalgia de você pegar o vinil, tirá-lo do plástico, apreciar seu encarte e colocar ele pra rodar, ouvir aquele som agradável, deslizar junto com a agulha pelas trilhas sonoras do álbum? Ah isso nenhum ipod conseguirá fazer, além de mais quando você vai colocar um vinil para rodar você fica lá, saboreando o som, nesses tocadores de mp3 você simplesmente coloca a pasta preferida, mete os fones de ouvido nos tímpanos e sai fazendo outras coisas. Nenhum tocador de mp3 vai ser melhor que meu receiver e que meu vinil!!

            Dia desses durante o programa Mundo do ROCK, chamo um amigo para ouvir o programa, estava tocando uma banda não muito conhecida da galera, eu lembro bem era Gov´t Mule tocando Soulshine, um clássico. Eu estava no estúdio, aumentei o volume do retorno e fiquei lá saboreando o som. Enquanto eu fazia isso esse meu amigo digitava algumas linhas no face. Meio louco, talvez um tanto ébrio ia lá ele digitando uma estória, um filme de sua imaginação onde continha astros de grande monta do cenário automobilístico: um maverick e um dodge challenger que em sua utopia se cruzavam na estrada durante uma noite.

            Como eu estava no programa só pude realmente ler pra valer sua crônica no outro dia. Mas foi o suficiente para arrepiar o pêlo do braço e viajar no tempo, me transportar para sua estória, em partes porque a estória era muito bem bolada, partes porque falava da paixão pelo maverick e em partes porque eu assisti as duas versões do filme que ele descreveu. Em cada linha eu sabia do fim do Kowalski e de seu challenger branco.

            A estória merece ser contada e vou ver com o autor se ele libera a sua crônica, quem sabe semana que vem por aqui rola um outro autor, com outra história, mas sempre manchada de ferrugem na borda e com a marca dos que amam o passado em suas entrelinhas.

            É bom saber que são poucos, mas não estamos sozinhos, por aí encontramos mais gente que ama as coisas antigas, que vê com bons olhos o que é fora de moda, que guarda um receiver, que mantém um acervo em sua casa, que reúne como dizem os outros: bugigangas, tralhas e cacarecos, mas que para nós são verdadeiras preciosidades que contam a história dos tempos e consigo carregam suas próprias histórias, lembranças e marcas do tempo, são essas coisas que nos fazem viajar no tempo, voltar ao passado, ser livres, nos tornamos crianças novamente e sentir o sabor das coisas que eram feitas com empenho e dedicação para durarem e ser cada uma à sua maneira uma obra de arte. Como diria Alemão Ronaldo:

Eu canto para meus velhos amigos

Perdidos no tempo ou numa esquina qualquer

E pra quem se arrebenta de saudade

E adormece chorando

E um pouco pra nós que somos loucos

Eu canto pra nós que somos loucos…

Um FORD Abraço

Sabugo

Anúncios

Um pensamento sobre “História contando estória…

  1. Muito bom sabugo!
    Enquanto houverem esses malucos saudosistas como nós a história será preservada.
    E claro, se você tiver coragem, publique a pequena aventura.
    Parabéns pelo texto e até o próximo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s