A primeira vez…

10833814_10202279204461883_1700126036_n

Foto: Adriano Longhi

Bom, nem todos sabem, mas dia oito de Abril completa uma década de parceria com meu Maverick, nossa como o tempo passou! Nesse tempo fizemos muitas coisas juntos e também ficamos praticamente três longos e impiedosos anos separados, mas esse foi um mal necessário (ao qual eu não suportaria ter de passar novamente).

Acontece que tem sempre a primeira vez, e a primeira vez do Maverick foi sábado passado. Obviamente que ele já havia feito isso em outras duas ocasiões, mas essa seria diferente e portanto a sua primeira vez.

Numa tarde de um dia qualquer já esquecido chega até a loja um conhecido de longa data e me pergunta se eu ainda tinha o Maverick, ao passo que respondo, ele já me pergunta se eu levaria a sua noiva para a igreja com ele e quanto cobraria para tal. Eu não esperava essa pergunta e muito menos esse tipo de trabalho digamos assim. Mas como era meu conhecido falei que poderia fazer sem problema só que como eu nunca havia feito antes, não tinha a menor noção do que poderia cobrar. Pedi para ele qual valor seria bom para ele pagar, assim que ele disse o referido valor, topei e ficamos combinados.

No sábado depois do ensaio cheguei em casa e fui dar um trato no carro da noiva, uma polidinha aqui, um preteadorzinho acolá, um paninho ali, etc. O Maverick estava impecável e pronto para sair, faltava eu ir ao banho, arrumar uma gravata e bancar o motorista particular. Cheguei no local combinado, levei a noiva pra a igreja, esperei a cerimônia, trouxe os noivos para um lugar onde tiraram várias fotos e depois levei ambos para o local da festa, isso levou suas duas horas e meia ao todo.

Acontece que foi a primeira vez na vida que o Maverick me deu lucro monetário, ele já me deu alegrias, risos, amizades, já me deu calma, friozinho na barriga, muita satisfação, mas nunca havia me trazido renda, mas dessa vez eu voltava para casa com dinheiro no bolso! E pelo relato do noivo muita gente gostou do carro e é bem possível que eu seja procurado logo mais para outros eventos.

O que sobrou do evento além do valor pago pelo noivo foi aproximadamente meio kilo de arroz espalhado por todo interior do Maveco coitado. Ao saírem da igreja os noivos receberam a tradicional chuva de arroz e muita coisa ficou no vestido da noiva que quando entrou no carro acabou derramando por lá. No dia eu não acabei não vendo isso, foi ver hoje no finalzinho da tarde quando aproveitei a garagem para namorar um pouquinho. Como o Maverick está do lado do aparelho de som, coloquei um vinil do Nazareth, subi o volume do receiver até o 3 e fiquei sentadinho dentro do maverick com a mulher da minha vida ouvindo altas baladas do Nazareth entre beijos e abraços pisoteando no arroz do casamento.

Um FORD abraço.

Sabugo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s