De volta ao passado

10904029_10202161752445656_1549333789_n

Não adianta (e não quero mesmo!) tentar fugir do passado, ele sempre volta, de uma forma ou outra. Mas o que chama a atenção e de como não posso me desprender das coisas antigas, do mundo da ferrugem, dos fora de série, dos digamos assim, ultrapassados.

Qual a minha parcela de culpa em gostar mais do mecânico do que do analógico? Em achar mais bonita a prata do que ouro? Nostalgia não faz mal nenhum! Eu posso garantir isso.

10921864_10202161757085772_1456444501_n

A questão é que cada ano que passa, mais longe ficamos das coisas legais de antigamente. Lembro de quando ainda criança ir a casa dos amigos e ver nas salas aqueles aparelhos de som com a frente em alumínio polido, cheios de botões e luzes amparados por duas caixas de som que eu jurava era de madeira (anos mais tarde descobri que nem todas eram maciças). Ainda lembro do som deles, vindos do leve raspar da agulha sobre o vinil, minha nossa, os vinis!! Tão especiais, com encartes imbatíveis, era um show à parte.

Mas nunca tive isso, cheguei atrasado nessa época e quando pude, comprei um 3 em 1 que já tinha bandeja rotativa para 3 cds. Isso durou um bom tempo até que por algum motivo já esquecido acabei aposentando ele.

Anos mais tarde já quando o assunto receiver saiu da minha cabeça eis que acontece o inimaginável. Estou no trabalho e um amigo entra em contato comigo pedindo se eu teria interesse em um aparelho toca discos, obviamente respondo que sim, mas isso dependeria do preço, do aparelho e da forma de pagamento. Para meu espanto e grata surpresa ele responde que era de graça, um presente. Não havia como dizer não e eu aceitei.

Quando meu amigo apareceu lá em casa segurando aquela preciosidade eu não acreditei, estava funcionando perfeitamente e muito bem conservado. Foi então que eu fiquei sabendo da história do aparelho: Um amigo desse meu amigo o possuía e numa conversa entre ambos eu acabei entrando no assunto, depois de um tempo esse amigo procurou o outro para saber se o tal amigo dele que gostava de coisas antigas e curtia rock não queria o aparelho dele… Bem o restante vocês já sabem. Ao perguntar o motivo que levou esse amigo a simplesmente doar seu aparelho me foi respondido que ele simplesmente comprou outro.

Então agora minha garagem começa além de abrigar um veículo antigo, a ter um deck de som antigo também, esse presente me fez querer montar um som como eu via antigamente e nunca pude ter um. Agora é hora de ir em busca do tempo perdido, não vejo a hora de lavar o Maverick ouvindo um vinil do Nazareth!a

Um FORD abraço.

Sabugo.

P.S.: Se alguém por aí possuir um receiver, um equalizador ou caixas de som antigas e estiver a fim de doar, pode contar comigo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s