Entrementes…

1910112_10201318834613237_4423555422434789205_n

Já dizia Nei Van Soria em uma de suas bela canções que os dias duros da vida insistem em chegar e colocam a prova tudo aquilo que você possa imaginar. Isso é uma das grandes verdades da vida, eles chegam, as vezes com um espaço entre um e outro, as vezes sem qualquer interrupção, sempre variando de intensidade e período de duração. A gente segue matando um leão por dia e indo adiante, resolvendo alguns perrengues e outros deixando de lado, seja por comodismo, falta de tempo, falta de tato ou por ser ele um problema realmente insolúvel.

Hoje, um domingo de sol, sem nenhuma nuvem no céu, levantei mais cedo que o habitual e me recordei do nada da frase do maior boxeador do mundo que nunca chegou a existir (Muhammad Ali que me desculpe), seu nome era Rocky Balboa, ele dizia o seguinte: Ninguém baterá tão forte quanto a vida. Porém, não se trata de quão forte ela pode bater, se trata de quanto você pode ser atingido e continuar seguindo em frente. É assim que a vitória é conquistada.

Acontece que as vezes, de tanto apanhar, você começa e refletir se vale a pena a luta, aí é a hora de dar um tempo, sentar, tomar fôlego e ponderar a situação.

Se fosse fácil todos iriam querer e qualquer um faria, mas não é fácil, é para poucos teimosos, persistentes e resistentes seres dopados de tanta ferrugem no sangue, dos que apreciam o cheiro de gasolina queimada, daqueles que sentem prazer em rodar com seus amigos de quatro rodas, dos que não se importam com o gasto, com o tempo, com os empecilhos, dos que ouvem a canção dos motores.

Ser proprietário de veículo antigo não é tarefa fácil, não é só moleza, amor, prazer e curtição, é descer até o porão do marasmo, dar um murro na desilusão e voltar à tona com uma parte da história rodando novamente sob o sol deixando as rodovias um pouco mais belas do que são, revivendo memórias nas cabeças daqueles que viveram os anos em que não nos encontrávamos aqui, somente nossos veículos.

Não importa quanto a vida bata, quanto ela seja forte, a teimosia e o amor pelos antigos amortece a pancada, a queda, dá ânimo para voltar ao ringue e encarar ela de frente, sua dureza e cada obstáculo que ela coloque em nosso caminho.

 

Um FORD abraço

 

Sabugo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s