É dose…

Texto Sociedade Automotiva

A gente sabe que não há nada no oco do mundo e nem nos arredores que seja tão ruim que não se possa piorar, para isso sempre há um jeito, outro coeficiente, outra maneira, bem, convenhamos, os idiotas são muito inventivos.

Mas há dias em que a coisa fica feia, os nervos que até podem ser de aço, rangem e são tencionados até o limite, nos levando ao limiar entre a razão e a insanidade. Alguém lembra do filme Um dia de Fúria? Pois é, mais ou menos isso.

Tarefa simples de outrora hoje é um martírio, um calvário, dá vontade de ser grosso, será que a coisa nunca vai mudar de jeito?

Indo calibrar os pneus do Maverick depois de ter feito a geometria (sim, outra vez pois da primeira não ficou decente), chego no posto e tenho de pedir uma chave de fenda emprestada pois a minha, aquela chave de fenda grande que eu usava no carro, com a restauração sumiu, deve estar em alguma caixa de ferramenta aqui em casa e eu não tive tempo de procurar. Retiro as calotas, marco as libras e começo a calibrar, tudo certo, pneus cheios, geometria feita, recoloco as calotas (que entram sob pressão, é preciso bater elas com as mãos) e levanto ficando ao lado do carro. Nisso para ao lado uma van, o motorista dela pede o ano do maverick, ao que respondo que é 1976 o cidadão pede se é oito ou seis cilindros, respondo que é um quatro cilindros e noto o desdém do cara, que menospreza o carro, diz que é bonito e vai embora sem falar mais nada.

Isso já passava de meio dia, chego em casa, almoço e volto para o trabalho, deixo o Maverick no fundo do pátio da loja. Tudo certo até aparecer um cliente que entra no assunto do ´´mavecão´´ que está no pátio:

– De quem é o mavecão lá fora?

– É meu.

– Cara meu tio tinha um desse, era vermelho.

– Hum, e que ano era?

– Não lembro, mas acho que era 84 se não me engano (Como seria possível isso se eles foram produzidos até 1979?) – Mas isso aí é um funil no tanque né? Quanto ele faz por litro, uns quatro?

É aí que meu sangue de barata ferve, caramba, por qual motivo todo mundo acha que o maverick é bêbado? Tem tanto carro que consome mais que ele e os caras sempre com a mesma perguntinha besta se o dono de Maverick é sócio do posto. Mas como é melhor não explicar as coisas para quem não entende, ou seja, nunca contrarie um maluco, ele sempre vai explicar a coisa e na cabeça dele, ele sempre terá razão, eu respondo:

– Quatro não, ele faz três, se acelerar cai pra uns dois km/litro.

– Bah, bonito ele, é V8 ou V6? (Mal sabe ele que a ford nunca fez V6 na década de 70).

– Ele é L4.

– L4 como assim?

– Dois pistões sentido norte/sul e dois, sentido leste/oeste.

– Bah então é um motorzão mesmo!!

Pode ser que vocês não acreditem, mas é complicada a vida de Maverickeiro.

 

Um Ford Abraço

 

Sabugo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s