Professor alucinado, aluno pirado…

Rocker_cropped

             Parece até estranho, não, melhor: é estranho mesmo. Estranho dizer isso hoje em dia, normalmente aula é sinônimo de atividade enfadonha, isso para muitos jovens que atualmente não ´´gostam´´ de estudar, acham a prática do estudo e da leitura algo ultrapassado, chato e desnecessário. Coitados, mal sabem eles do dia de amanhã e do precioso tempo que estão perdendo. Mas mesmo sendo estranho eu tenho saudade das aulas (não é por ser um saudosista visceral, estou sendo sincero), principalmente das aulas de guitarra, já que estamos de férias e só vamos voltar mês que vem, estou sentindo falta da rotina semanal de pegar a guitarra e ir para a aula.

A aula de guitarra é legal, gosto de fazer e o professor é antes de professor, meu amigo. A aula não se resume somente naqueles exercícios quebra dedos que ele me passa sem dó nem piedade, nem a tirar na guitarra trechos de música erudita, a coisa vai muito além! Tem horas de conversas sobre timbres, equipamentos, a banda de cada um, regulagens, influências, até regulagem de equipamento já fizemos na aula, quase o serviço de luthier, sim, podem acreditar!

Mas como existe amizade, a relação vai além de aluno/professor e se expande sala de aula afora. Tanto é que marcamos durante as férias uma caipira e ficou acertado de plugarmos as guitarras, dito e feito, cumprimos a missão!

Noite de quinta o professor chega em minha casa com sua guitarra e seu cubo, pronto, era só fazer a caipira e ligar os equipamentos. Tocamos por mais de uma hora usando algumas músicas como backing tracks intercalando as guitarras, obviamente que ele solava muito melhor que eu e com mais fluência, a cada riff um gole de caipira, mais gelo, mais volume, mais distorção e mais rock!

A coisa estava boa, a gente se divertindo, mas acontece que tudo tem um começo e se começa, uma hora acaba, eis que o relógio já apontava 22:00 h e era preciso desligar os amplificadores, aquela aula, a mais divertidas e etílica de todas estava chegando ao fim.

Para não perturbar os vizinhos, trocamos de atividade, desligamos e guardamos os equipamentos e descemos para a sala, pois era hora de voltar no tempo.

Lá estávamos nós tomando uma cachaça com butiá e jogando Streets of Rage do mega drive por mais uma hora antes de mudar o jogo e embrenhar noite adentro atacando monstros no Golden Axe, tudo isso ao som de AC/DC na voz ainda do saudoso Bon Scott.

Acho que até que comecem as aulas novamente, vou precisar fazer alguns intensivos de guitarra, só que ficou tratado para a próxima sessão que vou instalar meu atari.

Um Ford Abraço

Sabugo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s