Papai Noel, velho batuta…

1521211_580985311972022_2017438850_n

É sim, a canção é dos Garotos Podres, mas apesar de já carcomida pelo tempo,

meio rota, pouco ouvida e quase raramente executada por alguma rádio perdida é

impactante ao mesmo tempo em que está mais atual do que nunca.

Não vou transcrever a letra da música. Basta eu dizer que é uma, digamos assim,

aversão ao natal. Me identifico com a letra, acho realmente que aqui não existe natal, o

espírito natalino se foi junto ao dissabor do nosso cenário de consumismo,

desesperança, descrença no sistema governamental e na histeria coletiva de final de ano,

de férias, de viagem, de décimo terceiro salário e principalmente no egocentrismo

exacerbado.

Esse ano não comprei nada, coisa nenhuma mesmo, também não quero ganhar

nada. To de bode, prefiro ficar no meu canto ruminando em silêncio, isolado. Quanta

cara de pau, quanta hipocrisia nessa data, fora isso, eu ainda não engulo a parada de

entupir a fachada da casa de luzinhas piscando multicoloridas, por acaso é aniversário

de Thomas Edison?

Consumismo, consumismo e consumismo, ah esqueci da comilança e gastos com

combustíveis, pedágios e hospedagem.

Receber cartão de natal é moleza, escolher uma frase linda para a dedicatória

não é tarefa difícil. O difícil é achar o amigo, a pessoa querida, o parente, ou seja,

enfim, aquele ao qual você tem apreço e dar meia hora de sua atenção, um abraço, os

sinceros votos de um feliz natal, da essência do espírito natalino. Isso sim é complicado,

hoje devido às atribulações de cada dia, nós terceirizamos essa etapa, ficamos mais

ausentes, mais frios, distantes.

Entretanto é preciso renovar o espírito natalino da fé, da esperança, da caridade,

da humildade, do empenho, do bem ao próximo, da servidão sem nada querer em troca,

do se doar em prol de alguém, de ver um sorriso sincero como pagamento, de refazer os

laços de amizade e de fraternidade. De ponderar ao responder uma pergunta, de se

portar de maneira mais pro ativa, de rever a conduta e se desintoxicar das sandices que a

mídia impõe como modelo de vida, que é baseado na futilidade e leviandade.

Como é natal, desejo que tenham um bom natal, que este texto não passe em

branco, que sejam todos iluminados pela passagem dessa data e que cada um possa de

alguma maneira se melhorar, fazer alguma coisa, mesmo que pequena para o bem do

próximo, não materialmente embalado pela loja, mas de fato, algo de bem transformado

em boa ação.

Não importa se o carro não ficou pronto para o natal, ou se faltou grana para

comprar seu tablet novo, não importa se a tv não entrou em promoção. Importa o bem

aos que te rodeiam, a harmonia da convivência.

Um Ford Abraço

Link da música – http://letras.mus.br/garotos-podres/46145/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s