Ricardo Zonta vence Corrida do Milhão e Ricardo Maurício é bicampeão!

Ricardo Zonta com o cheque de R$ 1 milhão, o maior prêmio do esporte brasileiro. - Duda Bairros/Vicar

Ricardo Zonta com o cheque de R$ 1 milhão, o maior prêmio do esporte brasileiro. – Duda Bairros/Vicar

Ele se tornou o terceiro vencedor da Corrida do Milhão. Com o segundo lugar Ricardinho Maurício se sagrou bicampeão do Circuito Nova Schin Stock Car. Corrida teve emoção de sobra.

Largada da Corrida do Milhão teve boas brigas, mas nenhum acidente. - Duda Bairros/Vicar

Largada da Corrida do Milhão teve boas brigas, mas nenhum acidente. – Duda Bairros/Vicar

São Paulo (SP) – Uma corrida maravilhosa! Essa é a melhor definição para a prova final do Circuito Nova Schin Stock Car, disputada neste domingo no Autódromo de Interlagos. A vitória na Corrida do Milhão ficou com Ricardo Zonta, que ganhou pela primeira vez na categoria, e o título acabou nas mãos do agora bicampeão Ricardo Maurício, que terminou em segundo lugar e assegurou a conquista da mais importante e tradicional categoria do automobilismo brasileiro. Festa dos Ricardos!

 Ricardinho Maurício dá zerinho na frente dos torcedores do Circuito Nova Schin.-  Duda Bairros/Vicar

Ricardinho Maurício dá zerinho na frente dos torcedores do Circuito Nova Schin.- Duda Bairros/Vicar

 Vista do alto da largada da última prova da Stock Car em 2013: Corrida do Milhão- Duda Bairros/Vicar

Vista do alto da largada da última prova da Stock Car em 2013: Corrida do Milhão- Duda Bairros/Vicar

Grid de largada formado na hora em que todos ouvem o Hino Nacional Brasileiro. - Duda Bairros/Vicar

Grid de largada formado na hora em que todos ouvem o Hino Nacional Brasileiro. – Duda Bairros/Vicar

“Foi uma corrida difícil. O pessoal fala que eu sou muito regular, frio e nessas horas é preciso ter frieza. Acho que eu era o terceiro menos ansioso ali. Para o Cacá, o que viesse era lucro, pois a diferença de pontuação era muito grande. Quem tinha muito mais a perder era o Thiago e o Serrinha, pois estavam na minha frente. Largando atrás deles, sabia que minha dificuldade seria muito maior. Minha ideia era adotar uma estratégia diferente que a gente pudesse acreditar que daria certo. Não podíamos fazer o mesmo que os outros. A gente vem estudando essa corrida há bastante tempo. Já ia parar para trocar pneu e reabastecer, então por que não trocar dois pneus ao invés de um? Nos nossos cálculos eu perderia de uma a duas posições nos boxes se trocasse os dois. Minha equipe fez uma excelente troca. Eu e o Zonta, em quarto e quinto, economizamos bastante e vimos o pessoal brigar na frente. Fizemos nossa corrida, nossa estratégia. Estudamos, seguimos o combinado e acreditamos que daria certo. Graças a Deus deu certo!“, disse Ricardinho.

Equipe unida comemora a conquista do bicampeonato de Ricardo Maurício. - Duda Bairros/Vicar

Equipe unida comemora a conquista do bicampeonato de Ricardo Maurício. – Duda Bairros/Vicar

Acelerador trava, Daniel Serra bate e dá adeus às chances de ser campeão. - Fernanda Freixosa/Vicar

Acelerador trava, Daniel Serra bate e dá adeus às chances de ser campeão. – Fernanda Freixosa/Vicar

Logo na largada, bem conservadora em relação a outras da temporada, Thiago Camilo, que liderava o campeonato, pulou uma posição e assumiu o segundo posto que era de Ricardo Zonta. Esse lugar dava o título a ele, que liderava a categoria na classificação geral. A situação melhorou para Camilo quando Daniel Serra escapou da pista depois que o acelerador travou, bateu, mas ainda conseguiu voltar aos boxes onde abandonou a corrida.

Com isso, somente três continuavam com chances matemáticas de chegar ao título. Ricardinho era o quarto e entre eles estava Zonta, que assumiu a ponta na parada para reabastecimento e troca de pneus. Camilo se manteve em segundo e, mesmo com Maurício em terceiro, ainda conquistaria seu primeiro título no Circuito Nova Schin Stock Car.

Quando faltavam poucas voltas para o final Thiago passou a atacar Zonta e, a quatro giros de receber a bandeirada, teve problemas no câmbio, perdeu a primeira, segunda e terceira marchas e caiu de primeiro, pois na volta 27 assumiu a ponta e na seguinte teve o problema no carro, para a sexta colocação. Zonta recuperou a liderança na mesma passagem e se manteve até o final para conquistar sua primeira vitória no Circuito Nova Schin Stock Car.

O suado resultado tirou um peso das costas do ex-piloto de Fórmula 1 e que também é dono da equipe que corre. Em 2009, no mesmo Autódromo de Interlagos, Ricardo Zonta cruzou a linha de chegada em primeiro, mas como o capô do seu carro tinha se soltado e voado algumas voltas atrás, o que levou à desclassificação com a consequente vitória de Paulo Salustiano.

“A importância desse prêmio é maior para meus mecânicos e para a equipe. Isso dá um plus na vida deles. Pra mim a vitória é mais importante. Estava esperando essa vitória faz muito tempo. O prêmio é muito bem vindo. Vamos poder investir mais na equipe. Poupei muitos botões de ultrapassagem. Tanto que ainda sobrou um. Sinto que sou muito carregado nas mãos de Deus e acho que, desde que comecei a buscar mais a presença de Deus as coisas tem acontecido de maneira mais favorável na minha vida. É difícil falar o que vou fazer com o prêmio, mas a vitória significa muito para mim”, finalizou Zonta.

Bruno Senna, piloto convidado para a Corrida do Milhão, teve boa atuação para quem andou pela primeira vez com um Stock Car. O sobrinho do tricampeão mundial de Fórmula 1 acabou na 15ª colocação a pouco mais de 35 segundos do vencedor.

Resultado da décima-segunda e última etapa do Circuito Nova Schin Stock Car:

1) Ricardo Zonta (BMC Racing), 30 voltas em 51min46s059, média de 150,00 km/h
2) Ricardo Maurício (Eurofarma RC), a 0s707
3) Cacá Bueno (Red Bull Racing), a 1s536
4) Allam Khodair (Vogel Motorsport), a 1s688
5) Max Wilson (Eurofarma RC), a 4s458
6) Thiago Camilo (Ipiranga-RCM), a 4s698
7) Luciano Burti (Boettger Competições), a 15s715
8) Rubens Barrichello (Full Time Competições), a 18s782
9) Átila Abreu (Mobil Super Pioneer Racing), a 18s797
10) Valdeno Brito (Shell Racing), a 23s636
11) Nonô Figueiredo (Mobil Super Pioneer Racing), a 24s813
12) Ricardo Sperafico (Officer ProGP), a 26s104
13) Lico Kaesemodel (Boettger Competições), a 31s111
14) Denis Navarro (Voxx Racing Team), a 32s645
15) Bruno Senna (Shell Racing), a 35a056
16) Felipe Lapenna (Hanier Racing), a 36s910
17) Duda Pamplona (Officer ProGP), a 36s693
18) Rafa Matos (Hot Car Competições), a 46s148
19) Rodrigo Sperafico (Prati-Mico’s Racing), a 55s653
20) Fábio Fogaça (Vogel Motorsport), a 1min09s534
21) Alceu Feldmann (Full Time Competições), a 1min10s688
22) Popó Bueno (Shell Racing), a 1min13s137
23) Lucas Foresti (RC3 Bassani), a 1min15s752
24) David Muffato (Carlos Alves Competições), a 1min19s347
25) Rodrigo Pimenta (Gramacho Competições), a 1min24s602
26) Vitor Genz (Gramacho Competições), a 1min37s893
27) Beto Cavaleiro (Hanier Racing), a 3 voltas
28) Tuka Rocha (BMC Racing), a 3 voltas
29) Marcos Gomes (Carlos Alves Competições), a 10 voltas
30) Diego Nunes (RC3 Bassani), a 10 voltas
31) Galid Osman (Ipiranga-RCM), a 10 voltas
32) Daniel Serra (Red Bull Racing), a 22 voltas
33) Julio Campos (Prati-Mico’s Racing), a 25 voltas
34) Wellington Justino (Hot Car Competições), a 27 voltas
35) Sérgio Jimenez (Voxx Racing Team), a 29 voltas

Melhor volta: Allam Khodair, 1min40s020, média de 155,27 km/h

Os dez primeiros na classificação final do Circuito Nova Schin Stock Car

1) Ricardo Maurício, 218 pontos (campeão)
2) Thiago Camilo, 215
3) Cacá Bueno, 196
4) Daniel Serra, 181
5) Max Wilson, 163
6) Valdeno Brito, 154
7) Ricardo Zonta, 144
8) Rubens Barrichello, 120
9) Sérgio Jimenez, 107
10) Marcos Gomes, 102

As cinco primeiras no campeonato entre equipes

1) Eurofarma, 381
2) Red Bull, 377
3) Ipiranga-RCM, 279
4) BMC Racing, 217
5) Shell Racing, 215

O Circuito Nova Schin Stock Car tem organização e realização da Vicar Promoções Desportivas, com supervisão da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). A Nova Schin é o patrocinador master da principal categoria do automobilismo brasileiro, dando nome ao campeonato e traz para as pistas a parceria com o Parada Pela Vida, projeto do Ministério das Cidades, que incentiva o consumo responsável de bebida alcoólica. O evento também tem o patrocínio da Pirelli, além do copatrocínio de Shell V-Power Etanol, Bosch, Mobil Super, Pioneer e o apoio da Transzero. As montadoras são Chevrolet e Peugeot.

Mais informações no site: www.stockcar.com.br

Departamento de Comunicação da Vicar:
Milton Alves (Mtb 16583/SP) / (11) 98335-4781
E-mail: imprensa@vicarbrasil.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s