O melhor piloto na melhor equipe em 2014

Tony Kanaan e Chip Ganassi anunciaram em 4 de outubro o acordo para que o brasileiro corresse pelo time na temporada de 2014 da Fórmula Indy. Mais do que uma contratação de destaque na categoria, tanto pelo currículo do brasileiro como pelos resultados do time, o anúncio colocou fim a uma novela que se estendeu por 15 anos na Indy.

tonykanaan1998getty

O próprio Kanaan explicou a história nesta terça-feira, durante encontro com jornalistas em uma churrascaria em São Paulo. Mesmo admitindo que Chip Ganassi, proprietário da equipe homônima, “odeia que a gente conte esses detalhes”, o baiano explicou que já havia conversado com o time em outras três ocasiões, sem conseguir assinar contrato.

A primeira aconteceu no fim de 1998, quando Tony corria pela Tasman. O brasileiro seria contratado para substituir Alessandro Zanardi, que estava deixando a categoria para correr na F1. Na ocasião, o italiano convidou Ganassi para assistir aos primeiros treinos na Williams – em um deles, o chefe de equipe se encontrou com Frank Williams, que “ofereceu” Juan Pablo Montoya como substituto, levando a pique o acordo de Tony Kanaan com o time americano.

A segunda vez, segundo o próprio Tony, foi para 2002. Desta vez, ele tinha contrato com a Mo Nunn, pela qual já corria desde 2000. Chip Ganassi, segundo o piloto, “tentou comprar o contrato”, mas não conseguiu – assim, Tony correu pela equipe de Morris Nunn naquele ano, antes de se transferir para a Andretti Green em 2003.

A última vez aconteceu em 2006, em meio às negociações para a renovação com a Andretti. Kanaan tinha em mãos contratos com os dois times, mas optou pelo time de Michael Andretti. “Pesou minha lealdade com a equipe”, disse. “Depois a gente viu o que aconteceu”, completou, em tom de brincadeira, lembrando a dispensa da equipe por falta de patrocínios ao fim de 2010.

Convidado mais uma vez para correr pela Chip Ganassi, Tony não teve dúvidas ao aceitar. “Já cheguei perguntando onde assinava”, contou aos jornalistas. “Foi a quarta vez que a gente tentou assinar. Ele sentou e me disse: é a última vez que ofereço. Graças a Deus, deu tudo certo”.

Em 2014, Tony (enfim) irá correr pela Chip Ganassi como um dos candidatos às primeiras posições na categoria. Ao lado estarão o escocês Dario Franchitti (tetracampeão da categoria), o neozelandês Scott Dixon (atual campeão) e o americano Charlie Kimball. Os primeiros testes com a nova equipe acontecem em 4 de dezembro, no Circuito de Sebring.

(Terra)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s