O outro estágio

            312729_1729092327496_6595704_n

       Já dizia o Marceleza que passamos por isso. Bem verdade, não há bem que perdure eternamente nem mal que não se finde.

Chega a hora de encher o pulmão de ar e renovar o ânimo, vemos uma luz no fim do túnel e já sentimos a aurora beijando nossa face ao final da peregrinação.

Entrementes, falta um pouco, falta um pouco de tempo, um pouco de grana, um pouco de paciência. Falta uma garrafa de rum, um aparelho de som… Bom, se eu for falar o que falta, vamos virar o mês por aqui.

O que acontece é que com um parafuso a menos, eu andei de maverick, também com alguns parafusos a menos. É de praxe o carro se parecer com o dono, ou pelo tempo que passam juntos, o dono se parecer com seu carro. Não estava completo o carro, não, mas dessa vez havia um jogo de bancos novinhos, vidros, capô, forro de portas, para choques e no tanque, vinte litros de gasolina.

Era feriado, sábado pela manhã, com pneus calibrados, motor quente, nível de óleo e água do radiador conferidos (sim, eu ainda faço isso cada vez que saio com ele!) ganho a rua, obviamente que por não ter as placas e sem as sinaleiras (ou piscas, como queiram) eu vou pelas ruas de menor movimento, as ruas de trás como dizemos por aqui.

Ahhhh como é bom estar de volta! Eu e meu Maverick (quase inteiro). Vidro baixo, o ronco de seu motor, seu volante leve, sua caixa com a manopla do câmbio feita de um pistão de motor, os reloginhos funcionando, enfim, poder rodar novamente!

Mas nem tudo está perfeitamente regulado, ele dá falta de combustível, então preciso ficar acelerando para manter ele ligado enquanto tiro o pé da embreagem, senão o danado apaga.

Seria muito chato se isso acontecesse com algum de vocês amigos leitores, mas eu sou Maverickeiro! Isso não é empecilho, pelo contrário, é uma desculpa para eu passar de estágio, passar do primeiro estágio e fazer o velho H34 abrir o segundo!

Maravilhoso bombar o acelerador e tirar o pé de soco da embreagem para fazer a esquina de lado patinando com o carro com o pé no fundo tendo o carburador aberto nos dois estágios e fazendo escorrer gasolina coletor abaixo até o meio do velho Geórgia.

Salvando o feriado o segundo estágio do carburador, assegurando um tanto de emoção, além de alimentar o motor, alimentando a alma, trazendo ao rosto de um Maverickeiro um sorriso com o sabor de liberdade, potência, saudosismo e emoção.

Um FORD abraço.

Sabugo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s