Gasolina, Ferrugem n´Roll e Camaradagem

Wander-Wildner-no-El-Mapa-de-Todos-13-de-abril

Pode acreditar que sim, pode ter total certeza que essa trindade anda junta, sólida e bem atual, apesar de já antiga pela face da terra. Quem ainda duvida, eu explico mais adiante, afinal de contas, eu sou prova viva disso.

Quando você é antigomobilista, assim como eu, você acaba virando amigo de muito mecânico (imagina só o motivo…), e também de muita gente que tem essa paixão pela ferrugem, por coisas antigas e claro, por carros antigos. É esse caminho que vai te levar para os encontros de carros antigos, para os fóruns de discussão e para os contatos via e-mail, telefone, faz, sinais de fumaça, com quem tem peças para vender, ou quem precisa de uma informação ou outra sobre algum problema no veículo.

Ligado aos automóveis antigos tal qual o radinho do painel de cada um deles está o velho e bom Rock and Roll, coisa muito difundida no meio dessa galera. E peculiar é que, quem não é fissurado pelo som, pelo menos curte um monte. Posso afirmar que a maior parte do pessoal que conheço dessa praia da ferrugem é roqueiro. Isso prova o bom gosto da galera.

Depois de tudo isso entra a questão da camaradagem, afinal de contas em um grupo de discussão de autos antigos, o assunto acaba extrapolando o capô do bólido e passa por se tornar um boteco virtual sem álcool onde rolam assuntos diversos e criam-se amizades verdadeiras. Tanto é que em um certo grupo sobre Ford Maverick conversamos desde música, até informática, de construção até ajuda com hospedagem em caso de viagem, busca de emprego, etc., chegamos até falar de Maverick lá!

Até que um belo dia tudo isso se junta e, isso aconteceu na última semana.

Eu sempre cacei pela região um show do Wander Wildner para ir, mas em todos esse anos, o mais próximo passou dos 200 km. Wander Wildner é um artista que merece muito mais destaque do que o que recebe. Ele já fez turnê pela Alemanha, roda o país todo, teve música nas paradas de sucesso, quem não lembra da música Bebendo Vinho que o Ira! gravou? Pois é, a música é dele. Sem falar na música Maverickão que é um hino pra gente que tem esse carro.

Foi por intermédio de um amigo da lista que fiquei sabendo que na cidade vizinha que ele mora, haveria um show do Wander. Eu aqui, longe pacas do interior de São Paulo, não tinha a menor chance de ir. Meu amigo foi e de sacanagem, foi com o Maverick dele (que vontade de andar com meu), e no auge da camaradagem após o show se encaminhou para o camarim e gentilmente recebido pelo artista, adquire um Cd, pede um autógrafo e vai para casa. No outro dia, pela internet, pede meu endereço residencial para me mandar o referido Cd e o autógrafo.

Então, agora me conta se não andam as três coisas juntas? Sempre andaram, é muita camaradagem tu ir num show com teu auto antigo, pedir o autógrafo e mandar para um amigo que é roqueiro e mora longe de você.

Amizade é uma coisa que não tem como se pagar a não ser com amizade!

 

Um Ford Abraço

 
Sabugo

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s